Umumbigo


giestas
Junho 30, 2012, 4:25 pm
Filed under: nostalgias

XII

Estão nas  janelas as giestas e os grilos não se calam. As casas e os homens protegidos e Mariana nua, na cama, em posição fetal. Petrúcio entra sem aviso e ouvem-se dois gritos: um agudo e feminino de aversão à invasão, outro cavernoso de lamento e incredulidade perante uma barriga que se vê proeminente.

– O que tens aí? – grita o homem, desamparado.

Mariana desliza para dentro do lençol e pede-lhe, serenamente, que feche a porta.

– A mãe está lá fora.

Petrúcio procura Maria entre as bétulas e larícios do pinhal que cresce atrás de casa.  Maria morta.

É isto sublime? – perguntaria a Lucília se não acordasse do sono pesado. Petrúcio veste-se de  luto e pensa recolher as giestas já escurecidas nas janelas, mas deixará que permaneçam até que o vento as arraste.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: