Umumbigo


secar
Fevereiro 3, 2014, 12:46 am
Filed under: nostalgias

LXIX

A chuva molha todos e não só tolos. É uma chuva grossa que sabe combater por exaustão. Petrúcio gosta de confrontos. É por isso que caminha calmo debaixo do maior temporal de que tem memória. Um relâmpago. Semi-cerra os olhos e, desta vez, não o faz por capricho de contemplação das formas ao longe. É porque se alojam lagos nos olhos. Verdadeiros lagos e agora mesmo outro relâmpago. No fundo da rua, tudo indecifrável pela cortina líquida cerrada que inverte a ordem e salta do chão para o céu para logo voltar a cair.

Ri-se a pensar que leva cataratas de água nos olhos. Ri-se a pensar que a enfermeira, se o visse ali, o levaria para a ala dos loucos. Ou dos que se portam mal, como meninos pequenos de bibe sujo.

A água limpa tudo. Mãos, cabelo, pensamentos, sapatos. Os sapatos estão já de outra cor, muito mais escuros. Quando chegar a casa, bastará pô-los a secar para acordarem secos e novos. Como Petrúcio.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: