Umumbigo


coração-testa
Fevereiro 9, 2014, 7:19 pm
Filed under: nostalgias

LXXV

O miúdo desenhou o coração no meio da testa. Joana passava as tardes de terças e quintas, das cinco às seis, a ajudá-lo com o que devia aprender na escola. Aprendia mal, mas desenhava muito bem.

– Sabes que o coração não está na testa, não sabes?
– O meu está – riu-se.
– O teu? E o das outras pessoas, sabes onde está?

Tocou-lhe no seio esquerdo.

– Nunca mais voltes a fazer isso, digo à tua mãe.

A mãe entra em casa, com sacos nas mãos e sorrisos esperançosos: já aprendeste de uma vez os números ímpares? Felipinha vem atrás, trincando uma nêspera.

– Queres? – atirando uma a Lourencinho.

Inadvertidamente, a nêspera bate no meio da testa de Joana. A adolescente lança um ar fulminante a Felipinha, que pede mil desculpas, e Lourencinho diz:

– Até a fruta está a tentar apontar o sítio certo do coração. É onde está o meu. O teu também deve estar aí. Todos os outros estão errados.

Assina o desenho, escreve a data e entrega-o a Joana.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: