Umumbigo


feia
Abril 10, 2014, 8:03 pm
Filed under: nostalgias

CXXXII

A Preciosa é muito feia. Tem no lugar dos olhos vidros mirrados, tem no lugar do boca pele ressequida. Dizem que tem um coração muito grande, do tamanho de uma lua cheia, que ajuda todos os que passam por ela. Quando não se assustam e fogem antes que tenha tempo de lhes falar. Tem tanto dinheiro quanto um rio de cheias, a transbordar e inundar. É muito feia, pobre Preciosa. Preciosa muito rica, mas muito feia. Quem a ajuda? Ninguém se atreve a tocar-lhe, e só a medo olhá-la, com esse medo de que o horror se cole à pele. Que se pegue. Como se fosse lepra, mas não é. Ninguém sabe o que é, pode ser só o que é feio muito feio no seu limite de feio. Chama-se Preciosa mas é como um tesouro de lesmas e sapos.

Conversam Ondina e Mariana e, hesitantes, decidem: amanhã vamos convida-la para o café da tarde. Pobre Preciosa, todos precisamos de amigos. Vamos lá a casa e convidamos a vir até aqui. Temos que sorrir e fingir que olhamos para uma de nós. Temos que ser naturais. Claro que vamos conseguir, já vi coisas piores. Já? E se for insuportável? Não pode pele cabelos e unhas serem insuportáveis. Insuportável é um interior podre, o exterior é só matéria. Esquecemos o corpo e vemos o que está dentro. Imaginamos uma lua grande e branca, luminosa. Um rio azul cheio e limpo. Vamos conseguir. Se tu o dizes, Ondina. Vamos conseguir, Mariana. Todos precisamos de amigos.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: