Umumbigo


visita
Maio 20, 2014, 11:58 am
Filed under: nostalgias

CLXXIV

Deu de comer ao pato e levou a ovelha para o meio da cidade, entre buzinadelas e o medo de vê-la atropelada. E o medo de ver-se atropelado. Ao visitar Guida, Petrúcio sentia-se em território inimigo. Está o céu doente? Por que construiram tantas casas? E numa casa que não era a sua, entrava em paranóia: fechei a porta? estarão tachos ao lume? a torneira aberta? Perdia-se nos compartimentos e pisou até a canela contra uma mesa. Sentia-se tonto perante o desconhecido.
Na visita levava sempre o pato e a ovelha primogénitos. Não iria a nenhum lado sem eles. Guida ria-se do apego – se tivermos que ir até mais longe, não aguentam a viagem. O pai respondia-lhe exausto: não temos que ir até mais longe, não aguento a viagem.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: