Umumbigo


estrondo
Maio 23, 2014, 11:58 am
Filed under: nostalgias

CLXXVII

O estrondo do vento, jesus. Que razão tem o mar em bater nas rochas? Na praia, Mar acobarda-se e tem que crescer para além de si mesmo para não mostrar a Guida que tudo lhe parece demasiado imenso, brutalmente enorme – da paisagem ao corpo dela. Dos pés nus às nuvens brancas. Um estrondo interior estilhaça algo como as suas moléculas, seriam?, e sente-se levitar ali, aqui, em todo o universo. Numa integração planetária, quase comunhão, seria isso? que assusta muito.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: