Umumbigo


chamas
Junho 21, 2014, 1:28 pm
Filed under: nostalgias

CCV

Houve um dia em que o pai lhe deu uma bofetada. Soube-lhe a liberdade.

Olhou Petrúcio com olhos em chamas e correu porta fora. Não sabia onde iria, mas correria até onde conseguisse. Passou por casas, cães, pessoas, um carro, uma bota rota na estrada e os olhos em chamas, agora é a última casa e sombra de vida organizada e entra num caminho de pó e ervas ladeado por árvores cerradas. Poucas pessoas passam ali, por que haveriam de o fazer? A respiração vai a galope, os olhos de Mariana não se abriram para chorar. Tem falta de ar mas só parará quando já não arderem os olhos. Tropeça e não cai, chega perto de um riacho e atira-se vestida. Rasga a palma da mão e fica vendo a água escorrendo da roupa, da pele rasgada da mão e, principalmente, olhos, a água escorrendo dos olhos combate a ira liberta que levava em si. Já é só uma pequenina chama de fósforo, basta um sopro de Petrúcio para se apagar.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: