Umumbigo


nua
Dezembro 1, 2014, 10:07 pm
Filed under: nostalgias

CCXLVI

Teve que passar duas portas. Quando uma se fechou abriu a outra. Sentiu medo ao antever o estrondo do bater da madeira velha, viu-se sem saída decretando o trinco fechado para sempre. Mas logo implodiu qualquer coisa como alegria só de poder imaginar tudo – e tudo é muito – atrás da porta prestes a tocar.

Escondia-se um quarto vazio e com um olhar ficou a descoberto. Pareceu-lhe tão verdadeiro. Por isso quis também ela ser inteira. Despiu-se e sentou-se no chão nua. Os olhos ficaram abertos.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: