Umumbigo


senhor carteiro
Dezembro 20, 2014, 2:37 pm
Filed under: de ler

“A luz da manhã chega como encomenda atrasada do estrangeiro, desculpe senhor carteiro, foi há tanto tempo que já nem a esperava, mas sabe, amigo, às vezes a luz do dia é retida na alfândega por suspeitas no tamanho do embrulho, não podemos deixar crescer o contrabando dos dias falsos, as madrugadas contrafeitas, então está explicado, senhor carteiro.”

o osso da borboleta, Rui Cardoso Martins

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: