Umumbigo


mãe
Maio 10, 2015, 3:30 pm
Filed under: poesia

Quem tem a mãe no mundo

– porque em cada umbigo está sempre,

no coração, quem sabe se na forma de olharmos

todas as coisas visíveis e invisíveis –

quem tem a mãe no mundo

tem o mundo mais quente

com colo e a certeza

de estar ali quem nos pôs no mundo pequeninos

no dia do primeiro grito, primeiro choro

e em todos os dias a seguir

todos sem exceção absoluta

e se somos da idade da nossa mãe quando nascemos

sabemos que continuamos pequeninos

perante as mães enormes

e tu, mãe

tens o tamanho da felicidade

do riso

da ousadia

da luz intensa

beleza imensa que me diz todos os dias

amo-te

com a leveza do olá, do bom dia

leveza sem fundo onde cabe essa forma de vida

de amar alguém mais e primeiro do que nós.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: