Umumbigo


o meu relógio
Agosto 18, 2015, 11:15 pm
Filed under: poesia

o meu relógio parou nas vinte para as nove

quieto

como se não soubesse que o universo está a morrer

que o segundo que é sumiu

e este segundo mais também submergiu

o meu relógio sabe que o universo está a morrer

e daí? tem esta rebeldia bonita de ter tempo

– vou engoli-lo para ficar imediatamente

suspensa.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: