Umumbigo


poeira
Outubro 12, 2016, 4:54 pm
Filed under: poesia

Há qualquer coisa no ar.

Pode ser a promessa dos

dias quentes a mudar

a cor da pele e seduzir

ou o cheiro do jacarandá,

pode ser uma pequena

esperança a dizer-nos

que vai tudo correr bem,

pode ser o murmúrio

do princípio do mundo

ou as mangas a crescer.

Há essa coisa no ar que

faz cócegas nos olhos,

não se vê mas ronda

insistentemente para

envolver-nos dos pés

à cabeça como poeira

fina que nem a língua

sente, que não se dissolve

na água, que não pinta

folha em branco porque

dizem que nem chegou

a existir mas há essa

coisa no ar,

há.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: