Umumbigo


Pelo caminho
Outubro 17, 2016, 9:28 am
Filed under: Moçambique, poesia

Pelo caminho vemos uma criança pendurada num baloiço

feito de cordas presas a galhos de uma árvore enorme,

vemos mulheres na machamba que nunca dobram

os joelhos para se curvar, vemos homens sentados

nos bares dos mercados a e eles vêem-nos a nós e à

garrafa de cerveja fresca. Pelo caminho adivinhamos

os bebés enrolados nas capulanas, nuvens de pó e de

miúdos que brincam com pneus velhos, mais mulheres

a transportar fardos na cabeça. Vão rectas, como

apenderam a andar desde cedo. Passam  carrinhas

de caixa aberta cheias de gente, andam pela berma

da estrada galinhas e cabras, brilha ao sol a publicidade

da Coca-Cola. Depois há todos os coqueiros muito altos

e duvidamos se quem avança somos nós ou eles e isso

pouco importa, queremos acreditar que vamos todos em frente.

Há terra de um vermelho que só podemos encontrar aqui,

há gente sentada no chão com tempo e alegria para

acenar-nos: olá.  Pelo caminho vemos construções paradas,

estrada alcatroada invadida por pó, estrada de terra aos

solavancos, tanta estrada, mais gente que se ri de si mesmo,

de nós, sabemos lá de quê mas também queremos rir.

Ficamos com a esperança de que possam contagiar a gente

com ar sem expressão, sumido, cansado. Tanta estrada.

Há muita gente cansada há muito tempo pelo caminho.

Pelo caminho vemos árvores frondosas, mulheres com lenha

na cabeça, mulheres com bidões de água na cabeça, meninos

a tomar banho em poças pequenas, palhotas e telhados

de colmo, meninas com missangas coloridas no cabelo.

Vemos formigueiros gigantes como casas construídas

com chapas de zinco e janelas sem vidros, fumo a elevar-se.

Os homens nunca vão tão carregados como as mulheres.

O sol bate na pele de todos no caminho a perder de vista.

O sol é uma bola de fogo, intenso como África dos corpos

a dançar com desapego e liberdade. Há silêncio e vento

que faz abanar a roupa a secar e calor, paisagem tão aberta

encimada pelo céu azul. Música, há sempre música.

Pelo caminho passamos por uma parede  em  que alguém

escreveu com letras grandes como o espaço: só Jesus salva.

Mas este caminho tem que salvar.

Pelo caminho temos a certeza de que este caminho salva.

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: