Umumbigo


instantes
Outubro 10, 2016, 10:58 am
Filed under: poesia

Queria apanhar instantes

como conchas na areia

ou missangas no fundo

esquecido das gavetas

– pequenas formas com

corpo branco ou colorido

rodando entre os nossos

dedos, cheirando a mar

ou eventualmente bolor.

Não quero mais não

saber tocar os instantes

e correr cega tentando

não cair para apanhar um

pelo menos um

um

– são libelinhas rápidas

são enguias fugidias

ou mesmo tu quando

desvias o olhar dos

instantes que não

conheces e, por

isso mesmo, foges.

 

Anúncios

Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: